Em abril deste ano estreou Dear White People (Cara Gente Branca), mais uma série original Netflix. Advinda de um filme com mesmo nome, a série é uma sátira sobre o racismo, e conta a história de um grupo de universitários negros que estudam em uma escola majoritariamente branca. A série nem tinha estreado e já estava causando polêmicas. Quando os primeiros trailers foram liberados, muitas pessoas promoviam boicote à série e pediam para que os assinantes do serviço de streaming cancelassem suas assinaturas, tudo por conta das piadas que satirizavam comportamentos predominantemente racistas. É claro que a empresa nem se importou com isso, e conforme ia liberando mais trailers a ansiedade dos fãs pela série ia aumentando, assim como a ferocidade dos opositores.

Enfim a série estreou e chocantemente não ouve estardalhaço nenhum, nem pro lado positivo e nem para o lado negativo. Se pararmos para pensar, uma semana antes estreou 13 Reasons Why (Os 13 Porquês), que é uma série que também trata de temas sérios, e essa sim causou muitas polêmicas e gerou inúmeras conversas sobre todos os assuntos abordados nos 13 episódios. Mas então porque Dear White People não gerou o mesmo tipo de polêmica e conversações?

Demorei um pouco para começar a assistir, mas já tinha lido alguns textos (os poucos que eu vi que falavam sobre a série) e concordei com todos eles, que a série é importante e que precisa ser discutida, isso sem antes ter realmente visto os episódios. E ao assistir pude entender um pouco do porque das pessoas não estarem engajadas em falar sobre a série. Não assisti o filme de 2014, então tudo foi-me sendo revelado enquanto eu ia passando pelos episódios, que são bem curtinhos com no máximo 30 minutos, sendo que alguns tem 23 minutos, o que fez ser bem rápido e fácil de assistir.

Cada episódio é focado em um personagem, e mostra quais são suas experiências durante os acontecimentos gerais. E é aí que começam os problemas, apesar de todos os personagens serem muito bem construídos e interpretados, a divisão ao estilo Lost, tirou um pouco da fluidez da narrativa. Enquanto um episódio termina em um momento de um personagem, o próximo começa com outro personagem, e isso faz com que a continuidade seja um pouco perdida. Porque ao contrário do que Lost fez ao focar em um personagem por episódio, continuando com a narrativa principal com todos os personagens envolvidos nos acontecimentos, isso não acontece em Dear White People. E esse detalhe me incomodou bastante durante a série, tanto que assisti só 4 episódios em um dia, e o restante só quando realmente me forcei a continuar assistindo. Esse problema vai diminuindo com o passar dos episódios, quando a narrativa vai ficando um pouco mais fluída.

Outro grande problema, e que ao meu ver foi o porque da série não estar sendo mais discutida na internet, é o enredo, que quando vemos nos trailers parece que vai ser totalmente focado no debate sobre o racismo institucionalizado no campus da faculdade, mas que na verdade faz com que nos preocupemos mais se Sam vai conseguir se acertar com o mozão branco dela, ou se Lionel vai finalmente deixar de ser introvertido e dizer o que pensa e arrumar um namorado, ou seja, um total desperdício de potencial de conscientização. É claro que a série fala bastante sobre o racismo, toda a trama é voltada para esse debate, porém esses momentos fora do contexto tiram um pouco do foco no assunto principal, e consequentemente tiram o foco das pessoas em falar sobre o que deveria ser o foco principal. Algo que 13 Reasons Why fez brilhantemente ao não desviar dos seus assuntos polêmicos usando triângulos amorosos ou piadinhas sem graça sobre cachorros sofrendo racismo.

Mas como nem tudo tem só um lado a série tem sim seus pontos positivos. Como já mencionado antes, os personagens são muito bem construídos e interpretados, a escolha de elenco foi bem certeira, e as interpretações te fazem ou amar ou odiar aquelas pessoas. Os temas voltados ao racismo também foram muito bem escritos, e dá pra se indignar, rir e chorar com as cenas apresentadas. Tanto que no episódio 5 há uma cena em que os seguranças da faculdade apontam uma arma para um dos personagens que me fez chorar ao pensar que aquilo ali REALMENTE ACONTECE, e que infelizmente não é só ficção. Algumas das piadas, e discursos sobre o racismo também são muito bons, e trazem uma boa reflexão sobre o assunto.

Em geral a série é muito boa e vale a pena ser assistida e recomendada como obrigatória à todos, mas, de novo, preciso dizer o tanto de potencial desperdiçado pela narrativa errada, situações fora do contexto e piadas sem graça. Dear White People tinha tudo para ser a nova 13 Reasons Why, só que sobre racismo e suas consequências, mas ao invés disso usou muito de seu tempo de tela para nos levar em outras direções, o que infelizmente minou o seu poder de conscientização acerca de um tema tão relevante e que URGENTEMENTE precisa ser levado mais a sério por todos nós. Mas hey essa é a minha opinião, pode ser que você tenha visto e achado que a série fez exatamente o contrário do que eu disse.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
Twitter
YouTube
INSTAGRAM