A nova edição da revista Time foi todinha dedicada a Game of Thrones. Não só a 7ª e penúltima temporada, mas ao fenômeno que faz da série uma das mais populares da história da TV e o fascínio que a história desperta no mundo inteiro. Daniel D’Addario acompanhou no Titanic Studios em Belfast algumas gravações e destacou alguns momentos na sua matéria. Ele também se encontrou com os produtores e showrunners de Game of Thrones, David Benioff e Dan Weiss.

Joe Bauer, supervisor de VFX da série foi o primeiro a falar da grandiosidade da sétima temporada, de como não só a produção, mas como a história cresceu com o passar dos anos: “No começo nós tínhamos temporadas com apenas um evento grande, e então às temporadas passaram a ter dois grandes eventos, agora temos uma temporada em que cada episódio é um grande evento”.

Daniel fala então sobre uma grande batalha que acontecerá:

Um dos grandes eventos desta temporada será uma batalha cujo alcance mesmo antes de ser editada me deslumbrou. Para entrar no set eu concordei em não divulgar os personagens envolvidos ou o que estará em jogo. (Game of Thrones tem prometido este embate há muito tempo, e quando chegar a hora, a internet derreterá). Será ainda mais impressionante sabendo que o elenco e a equipe gravaram esta sequência com uma intensa ventania fria vinda do Atlântico Norte que chicoteou a todos durante a filmagem, o que os fazia correr para o carrinho do café durante as pausas. (um artista de próteses me contou que o frio é bom para manter a maquiagem). O cenário será tão grande quanto a ação. A batalha foi filmada no local que costumava ser uma pedreira de Belfast. Agora drenada, com 11 mil metros quadrados de concreto e pintada com um efeito de camuflagem – tudo isso levou seis meses e exigiu pesquisas ecológicas. 

Daniel explica um pouco sobre a organização dos produtores Christopher Newman e Bernadette Caulfield com duas unidades de gravação simultâneas e como suas intenções de acompanhar a gravação de Kit Harington no dia foi frustrada pelo mau tempo. Enquanto estou em Belfast, meu plano de assistir Jon Snow em ação foi cancelado por causa do mau tempo(o mesmo vento) que fez a filmagem com um drone perigoso. A esta altura, Caulfield se apega a qualquer ponto de conforto. “Agora não teremos o dragão tão alto“  ela diz, “ então sabemos isso”.

E depois de muito teremos finalmente uma matilha de lobos em Game of Thrones: Durante a minha visita, os lobos descritos no roteiro como “magros e maníacos” apareceram no tiro com um aspecto fofos e lustroso. 

O jornalista pode ter revelado novos cenários para Daenerys Targaryen na sétima temporada: Quando encontrei Clarke em Belfast, ela estava filmando nas costas de um dragão. Quando voltei uma semana mais tarde, ela ainda estava trabalhando nisso. “Trinta segundos de tempo em tela, mas ela esteve aqui por 16 dias”, observa Alan Taylor, o diretor do episódio. Me lembrei do momento de exaustão de Emilia mais tarde, quando Weiss acrescentou: “Tudo isso é um pouco menos surpreendente para Emilia que fica sentada neste touro mecânico oito horas por dia, por seis semanas seguidas, sendo atingida por água, neve falsa e qualquer outra coisa que decidam lançar contra ela”.

Sobre os produtores D&D as notícias são ainda mais interessante por que vão muito além de pequenas(ou grandes) cenas, mas do final da série, de como ele terá ou não ligação com o andamento dos livros escritos por George R.R. Martin.

Quando Benioff e Weiss não estão filmando, estão escrevendo. E quando eles não estão filmando ou escrevendo – o que raramente acontece  – eles estão promovendo a série.

Benioff e Weiss disseram ter prometido não ler comentários sobre a série, bons ou ruins. Quando os visitei em Los Angeles em março, eles estavam escrevendo a próxima e última temporada. Eles tinham um esboço completo dos seis episódios finais. Na verdade, eles estão trabalhando no último episódio, possivelmente o final mais esperado desde que Hawkeye deixou a Coréia. “Nós sabemos o que acontece em cada cena”, disse Weiss.

Benioff e Weiss sempre souberam que isso [o atraso dos livros] aconteceria. Então, eles se encontraram com o escritor [George R. R. Martin] em 2013, entre as temporadas 2 e 3, para esboçar o que Martin chama de “desenvolvimento finai”. O resultado, dizem eles, é que livros e série podem coexistir. “Certas coisas que George Martin revelou na reunião irão acontecer na série, mas outras coisas não”, disse Benioff. “E havia certas coisas que George ainda não sabia como acabariam, então só vamos descobrir quando ele publicar”.

Eles ainda deram opinião sobre as dezenas de vazamentos de roteiro e imagens que vem acontecendo em todas as temporadas, mas que cresceu com o final da série: “Veja como é difícil é proteger informações nessa era”, diz Benioff. “A CIA não consegue. A NSA não consegue. Que chance temos?”. O jornalista só não sabia que sua matéria seria uma confirmação de veracidade de alguns roteiros vazados no final do ano passado sobre os acontecimentos da sétima temporada.

A matéria é acompanhada por um ensaio fotográfico com os principais atores e os showrunners.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
Twitter
YouTube
INSTAGRAM