Sabe aqueles sabores de sorvetes super bizarros, mas que às vezes acabam sendo gostosos? No “Lugar Bom” também tem. Sabor de Bateria 100% Carregada, sim esse é um sabor que você encontra nas Frozen Yogurt do vida após a morte. E segundo Eleanor a sensação de comer o sorvete é a mesma que a gente sente quando vê que a bateria do celular está completamente carregada. Achei interessante, achei tendência, já quero que alguém invente isso aqui na terra.

No episódio anterior um grande buraco se materializou no restaurante que estava sendo inaugurado, e como todas as coisas ruins que aconteceram eventualmente se consertaram sozinhas, Michael achou que esse problema também seria passageiro. Mas Janet chega com a má notícia, eles estão em uma Crise Emergencial Categoria 55. O que seria isso? Pela reação de Michael, nada, nada bom. O sumidouro, como eles chamam o buraco, não só não está se reparando sozinho, como está aumentando, e já toma boa parte do centro da vizinhança.

O que mais estou gostando sobre essa série é como as histórias são apresentadas, e como elas se intercalam. Não há uma pressa para mostrar as coisas, e mesmo com um tempo curto de aproximadamente 20 minutos por episódio, tudo acontece no seu devido tempo, com explicações suficientes para entendermos o que está acontecendo, e que também nos deixa curioso para saber o que irá acontecer em seguida.

Tahani descobre o ranking das pessoas de sua vizinhança e as suas pontuações, e para sua surpresa ela está em penúltimo lugar. Já falei aqui todas as coisas que Tahani faz, os brunches, as inaugurações, os mutirões, Tahani é uma das pessoas mais prestativas, e para ela ver que está em quase último lugar traz memórias sobre sua vida na terra e o quanto ela se esforçava para agradar os seus pais, sempre sendo uma boa menina, mas sempre ficando a sombra de sua irmã.

THE GOOD PLACE -- Season: Pilot -- Pictured: Jameela Jamil as Tehani -- (Photo by: Robert Trachtenberg/NBC)Como em todo relacionamento tem aquela DR básica, Chidi e Eleanor também tem a sua primeira discussão. Ele está cansado de sempre fazer tudo por ela, de ensiná-la a ser boa a lavar as louças que ela deixa na pia. E isso tudo se exacerba ainda mais quando, por ordem de Michael, devido ao problema com o sumidouro, todos tem de ficar dentro de suas casas para que fiquem seguros. É aí que Michael aparece com uma surpresa: Eleanor e Chidi tem de receber em sua casa um outro casal de almas-gêmeas que moram ao lado do sumidouro, e por isso não tem onde ficar. Então a coisa complica, porque a mulher é conselheira matrimonial, e o homem é expert em linguagem corporal. E como sabemos dos problemas que cercam Chidi e Eleanor, tudo o que eles não precisam, é de exatamente estas duas pessoas com essas habilidades tão específicas.

O final do episódio vai chegando, e com ele as soluções para os conflitos nele apresentados. Tahani e Michael conversam sobre o problema de auto-estima dela, e explica que o ranking só é montado para determinar quais são as 320 pessoas que garantiram o seu pedacinho de terra no Lugar Bom, e que ela é uma dessas pessoas e por isso é sim extraordinária, como ela sempre achou que não fosse por nunca ter sido vista como tal.

Chidi e Eleanor fazem as pazes. Ela percebe o quanto pode ser irritante, e o quanto Chidi se sacrifica por ela, e assim faz uma boa ação deixando ele ter o seu espaço para fazer as coisas que ele quiser, pois como ele disse, eles tem toda a eternidade para desfrutarem do paraíso. Aos poucos Eleanor vai aprendendo a ter boas ações, que quando percebe vê que essas ações foram espontâneas, sem ela ter precisado pensar antes de fazer, e isso é um sinal de que as aulas de Chidi estão funcionando, e que ela realmente está aprendendo a como ser boa.

Até agora estou gostando da evolução da história e do que está sendo apresentado. Os personagens são bem construídos, a história é leve, engraçada e com significado. O tom da série nos é dado desde o primeiro episódio, sem perder o rumo em nenhum momento. Este episódio não teve um questionamento muito importante, mas nos deu explicações sobre como lidar com o outro, e a aceitarmos a nós mesmos como somos. O que nos dias de hoje nunca é demais aprender.

 

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
Twitter
YouTube
INSTAGRAM